04/08/2009

FERINO & FRUSTRADO

Durante muitos anos, desde antes da internet, eu imaginava um espaço onde pudesse escrever sobre as hipocrisias cotidianas. No final da década de 1990, por 1 ano escrevi artigos para a revista INTERNET BR onde procurava mostrar que esse negócio de web era fantástico, mas não era panacéia de soluções imediatas para tudo. Fiquei sem espaçao quando a revista teve morte cedo e súbita quando ainda engatinhava.

06/07/2009

BOLSA DA HIPOCRISIA

Em março, depois de alguns anos longe para desintoxicar dos traumas, voltei ao mercado de ações. A razão para o desatino: diversificação de investimentos para redução dos riscos, ou seja, masoquismo. Não voltei à galega, sem mais nem menos. Consultei amigos, pedi orientação, indicações de fundos etc. Minha caixa de mensagens ficou lotada de relatórios, análises, dicas etc.

29/06/2009

ECOJOGO, UM GOLAÇO!

Em 8 de abril escrevi: "Enquanto os governos não assumirem a responsabilidade de liderar o processo", me referia a atitudes como conseguir a padronização dos carregadores de celular, "o crash ecológico virá do mesmo jeito."

25/06/2009

A BURCA DE SARKOZY

"Na França, o presidente Nicolas Sarkozy causou polêmica ontem (...) ao dizer que a burca não é bem-vinda no território francês."

Sarkozy quer proibir o uso do traje nas ruas do país. Não é o primeiro de seus arroubos fascista, não será o último. Ele já disse outras asneiras. Ele, Berlusconi e Hugo, o amigo de Lula, poderiam montar uma confraria, a das bestas que têm o rabo no lugar da cabeça, e vice-versa.

18/06/2009

DIPLOMA DE ARTISTA?

Os jornais de hoje dão conta de que o STF detonou a exigência de diploma para o exercício da profissão de jornalista. As empresas jornalísticas aplaudiram, compromissadas que são com a qualidade da informação e não com diplomas. A Federação dos sindicatos dos jornalistas, compromissada em preservar o cartel - afinal este é o objetivo mór de qualquer entidade sindical -, achou um "desastre" por não estar interessada no padrão do conteúdo gerado pelo seus representados. Nada de novo.

16/06/2009

Ó MEU SENADO!

"Brasil, meu Brasil brasileiro" cantou Ari Barroso. "Terra boa e gostosa" e "Terra de Nosso Senhor" ele nos garantiu. Foi, é, uma exaltação às nossas raízes negras, resultado miscigenado em mulatice. Mais adiante ele confessa que "é o meu Brasil brasileiro" infelizmente limitado a "Terra de samba e pandeiro".

19/05/2009

INFORMAÇÃO É NADA, CONHECIMENTO É VALOR

Informação é nada, conhecimento é valor

"No mundo do excesso de informações, precisamos valorizar cada vez mais o espírito crítico. É impossível que um jovem de 15 anos consiga discriminar a qualidade das informações por conta própria. É ingenuidade acreditar no contrário. Não sou crítico às novas tecnologias, e acredito que esta sociedade seja marcada por uma intensa profusão de conhecimento, como nenhuma outra da história. Ao mesmo tempo, temos a sensação de crescimento da insignificância. Há muita informação, mas ninguém se importa com ela."

13/05/2009

HELENA, HELENA, HELENA!

Ficou surpreso quando o senador Eduardo Suplicy - a própria imagem da probidade, da honestidade - declarou que fez uso indevido de sua cota de passagens aéreas? Ficou de queixo caído, babou na gravata, ao ler a manchete de que a senadora Heloisa Helena - imagem da inocência, das boas intenções, da correção de caráter - também está envolvida por ter cedido ao filho algumas passagens? Nada a estranhar. Se fuçar encontra outros abusos de poder que ela, ele e outros parlamentares cometem todos os dias.

06/05/2009

VAMPIRO BRASILEIRO

Muito já se falou sobre o fato do Brasil ser um dos piores países para se abrir uma empresa, seja pelo tempo, seja pela lista de obrigações a cumprir, seja pelo custo de tudo isso. Mas eu acabei de viver a outra ponta desta moeada ao decidir fechar uma loja no final de 2005.

21/04/2009

IMAGÉTICO INTANGÍVEL

Estou lendo "A Nova cultura do Desejo", de Melinda Davis, antropóloga por formação, consultora de marketing por profissão. A proposta é discutir, destrinchar, entender as consequências dessa era de preocupações imagéticas que nos domina 24 horas por dia. Para quem está ligado nisso, é uma excelente leitura.

14/04/2009

O CRIME DA COTA

Eu e você fazemos parte de algumas minorias. No meu caso, entre outras, sou da minoria dos descendentes de imigrantes alemães, consequentemente um "indivíduo de cor branca" para o governo Lula, sem direito a vantagem no seu sistema de cotas. Não por isso, mas como todos nós, fui discriminado por algumas razões nos meus anos de escola. Nem por isso meu pai reivindicou para mim qualquer vantagem competitiva. Mas outros, descendentes de imigrantes africanos, "indivíduos de cor negra" e discriminados, na classificação petista, têm direito a receber proporcionalmente mais dos impostos que pago. Benesse com chapéu dos outros. Só isso já bastaria para mostrar a injustiça do sistema.

08/04/2009

ECOJOGO DOS HUMANOS

Uma tremenda hipocrisia este discurso "muderno" de pedir para você assumir atitudes ecologicamente corretas. A razão é simples: sua atitude é nada no processo de poluição humana do meio ambiente. Ah, mas tem aquela fábula do cara que vai andando pela praia pegando estrelas do mar e as devolvendo à água. Tão bonitinho quando ele diz: "Para ela eu faço diferença". No caso faz, nessas atitudes cotidianas, nem isso.

25/03/2009

CHEFE MORTO, CHEFE POSTO. VIVA O CHEFE!

Cabral descobriu o Brasil, mas depois de 500 anos Cabral ainda não descobriu como combater o tráfico sem dizimar a população. É evidente que ele não sabe o que fazer. Nem ele, nem seus secretários, nem seus técnicos, nem eu nem você. Toda a abordagem adotada até hoje está errada por um motivo muito simples: nenhum cidadão quer morrer em troca da tentativa de prender ou matar um traficante. É simples assim.

12/03/2009

SOCIEDADE DO ENCOSTO

Richard Dawkins, em seu excepcional livro O Gene Egoísta, mostra que "todo sistema altruístico (...) está à mercê do abuso de indivíduos egoístas, prontos a explorá-lo". Traduzindo para a vida real significa que sempre há alguém disposto a se "dar bem" se aproveitando da honestidade e/ou credulidade de outros. Por que este assunto hoje?

19/02/2009

CONECTADO EM QUÊ?

Todo mundo sabe que está acontecendo, no âmbito privado já há um debate, mas faltava um fato marcante para abrir a discussão no âmbito público. Surgiu no noticiário de hoje. Uma estudante americana de 14 anos, assistindo (sic) aula de matemática, se recusou a atender aos pedidos do professor para que parasse de digitar mensagens texto no celular. Foi presa, pagou fiança e vai ter que se explicar ao juiz em audiência no início de abril.

12/02/2009

CHAMADA PARA RECALL

Aparelhos de raios-X de aeroportos conseguem identificar tanto canivetes quanto papel moeda. Poucas semanas atrás, Guinga, músico e compositor brasileiro, de passagem pelo aeroporto de Barajas, em Madri, teve seu casaco (no bolso passagem e dinheiro) "sugado" pela esteira do equipamento e, ao reclamar, foi "sugado" pela policia espanhola para uma sala de onde saiu com 2 dentes quebrados. Depois de 3 horas perambulando pelo terminal, encontrou o sumido numa lixeira, com os bilhetes, mas sem os euros. Eu mesmo, em 2006, no mesmo aeroporto, tive uma pequena mala "extraviada". Um mês depois a recebi de volta, violada e sem o dinheiro que lá estava.

05/02/2009

DIVIDIR OU MULTIPLICAR POR 10?

Se dividir por 10 um orçamento de obra pública não for uma técnica de políticos provincianos para comprometer a corte com seus projetos e interesses, também vou ter que pedir "prisão já", seja por incompetência, seja por roubo.

03/02/2009

O FUMO, O ÁLCOOL E O CELULAR

A partir de janeiro de 2001 ficou proibida a propaganda de cigarro. Em 26/01/09 o semanário Meio & Mensagem mostra em reportagem que o lucro líquido da Souza Cruz entre 2000 e 2007 cresceu 84%. Jogada de mestre do governo, fez bonito pro povão (Serra vem aí!) e aumentou a arrecadação. Dose de hipocrisia puríssima, super-destilada.

29/01/2009

BOLSA PEIXE

Há pessoas que acreditam que há hipocrisia boa e hipocrisia ruim. Geralmente a nossa hipocrisia é boa e a dos governantes ruim. O que você acha deste caso?

23/01/2009

AÇÃO ENTRE AMIGOS

A crise financeira mundial, liderada pelos Estados Unidos, foi fruto de ações entre amigos tungando a massa. Sempre é. E mais, os líderes, executivos de monstruosos grupos (sob todos os sentidos), nem perderam seus bônus de milhões de dólares! Agora vem Lula distribuindo dinheiro através do BNDES! Não explico os danos, Miriam Leitão explica, em artigo hoje em O Globo.

22/01/2009

O EXPERT E O IGNORANTE

Sou um ignorante em bolsa, mas sou expert em aritimética. O Mauro Halfeld é comentarista de investimentos da radio CBN, portanto, um expert em bolsa e em aritimética. Ontem, 21 de janeiro, fez um comentário que corrobora o que eu, por simples cálculo aritimético, disse aqui em 17 de dezembro passado: "no início de 2009 (o Ibovespa) fica abaixo de 30 mil (pontos)".

Ouçam para comprovar:



PS: O que terá a dizer Rubano, meu amigo aposentado?

21/01/2009

O QUE IMPORTA?

A violência atingiu níveis insuportáveis. Será? Vejamos alguns dados coletados na web. Alagoas, novembro de 2008, mais de 160 pessoas assassinadas no mês. São Paulo, entre 1999 e 2001, média de 35 por dia. Brasil, 2006, média de 137 assassinatos, representando um crescimento de 21% em relação à média de 2000. No Iraque em guerra, em 2006, morreram, de forma violenta, 34 mil civis, uma média de 38 por dia. Rio de Janeiro, 15 de janeiro de 2008, 5a feira, ao sair do trabalho um homem é assassinado com 3 tiros. Não deu no jornal, será que entrou nas estatísticas?

15/01/2009

BRASIL SEM CARÁTER

O Brasil de Lula é um país sem caráter. A gente nunca sabe o que ele pensa sobre questões de mesmo teor. Vejamos o caso Cesare Battisti, ativista de esquerda como os petistas, detido no Brasil e a quem, para irritação dos italianos, Tarso Genro, ministro da justiça de nosso presidente, concedeu asilo político. A justificativa dada em nota oficial: "Battisti recebeu status de refugiado por temor de que estivesse sendo perseguido por suas opiniões políticas".

06/01/2009

"TEJE" PRESO!


Conheço uma pessoa que quando interpreta como errada uma ação de outro, saca logo um "isso devia ser proibido". Na sua incapacidade de pensar em alguma outra solução, até porque não é responsabilidade dela, clama por um estado-polícia protetor desta incapacidade. Mas ela é honesta. Dias atrás, quando evidenciei este seu lado criador de "leis", reconheceu: "É, vai ter que abrir uma penitenciária do tamanho de São Paulo e não vai dar pra todo mundo".

Quando assistir ao seu jornal televisivo preferido, preste atenção nas quantidades de leis que são feitas com artigos prevendo "de x a y anos de prisão" para isto e aquilo! Se houvesse capacidade do estado de aplicar todas as leis, não haveria cidadão em liberdade, nem para prender os infratores. Círculo vicioso sem solução.

As razões são muitas e permite vários tratados sociológicos, mas, na base, vamos encontrar os seguintes: a) o desempenho do político eleito para o legislativo é medido pelo número de leis que propõe; b) visão de Estado paternalista pretensamente socialista; c) necessidade de criar dificuldade para gerar facilidade. Fiquemos nessas.

O deputado comunista Aldo Rebelo quer ver aprovado seu projeto de lei que proibe o uso de estrangeirismos na propaganda. Deixemos de lado a tentativa de assassinato da língua portuguesa. De cartazes em vitrines de lojas e outdoors nos mais de 5 mil municípios brasileiros, a anúncios em jornais e revistas do país inteiro, tentemos apenas imaginar a quantidade de zeros no custo do aparato policialesco necessário para que esta insensata proposta tenha mínima eficiência!

Lembrei de tudo isso estimulado pela notícia de que o senador Eduardo Azeredo, engenheiro com especialização em informática (!!!), apresentou um projeto de lei para fiscalizar o tráfego de informações na internet. Não li e fiquei me perguntando: comol? 

O que incomoda nos projetos com base nestes princípios é que para atingir uma minoria, eles nos tratam a todos, a maioria, como bandidos, nos subordinando às suas incompetências.

04/01/2009

A BANDIDA DA LUZ VERMELHA

Irrito-me frequentemente com este padrão stand by adotado nos últimos anos pela indústria na produção todo e qualquer tipo de aparelho eletrônico. De televisores a computadores, tudo agora tem uma maldita luz vermelha que na maioria dos casos você só apaga desconectando da tomada. Alguns computadores apresentam um comportamento ainda mais esdrúxulo: quando desligados (luz acesa) parecem ligados, quando ligados (luz apagada) parecem desligados.